botão fale conosco

NUTRIÇÃO

A importância da merenda escolar

 

Você já parou para avaliar o seu cardápio diário? E a alimentação dos seus filhos, anda realmente equilibrada? A sensação é de que não temos tempo para nos alimentar direito e por isso incluímos em nossas refeições comidas variadas, mas que nem sempre são saudáveis.

Estamos nos referindo ao consumo excessivo de doces, fast-foods e diversas outras comidas que fazem parte da rotina das crianças e adolescentes da atualidade. E, para completar, esse consumo exacerbado tem forte influência da mídia, que utiliza os meios de comunicação para incentivar a compra de alimentos ricos em gorduras e com alto valor calórico.

Ao invés de uma salada, incrementada com uma carne magra, muitos jovens garantem que um hambúrguer é muito mais saboroso.  Isso faz parte do resultado dos interesses de grandes indústrias alimentícias, que fazem dos jovens presas fáceis.

O fato é que a alimentação é um dos fatores mais importantes em qualquer fase da vida de um indivíduo. Por meio de uma alimentação balanceada e devidamente equilibrada, o organismo consegue trabalhar com mais facilidade, pois é suprido de energia e nutrientes necessários ao seu desenvolvimento e manutenção de sua saúde.

Nessas condições, muitos pais resolvem proibir o consumo de certos alimentos, sem saber que esse não é o melhor caminho. O mais indicado é explicar e conscientizar a criança ou o adolescente do quanto é importante ter como aliada uma alimentação saudável. Além disso, é fundamental que explique sobre os malefícios que trazem o excesso do consumo de alimentos ricos em gorduras, açúcares e de alto valor calórico.

Importância da merenda escolar

Em sua maioria, os hábitos alimentares consolidados na vida adulta são adquiridos durante a infância, momento marcado por muitas descobertas. Por essa razão, é fundamental estimular a criança, o mais precoce possível, a ter hábitos saudáveis.

No ambiente escolar, no período entre os seis aos doze anos, muitas crianças não se dão conta da importância de alguns alimentos e rejeitam aqueles que são primordiais para a sua nutrição.

Nesta fase, o crescimento é caracterizado como lento e constante, devendo ser acompanhado de perto. O principal motivo é que esse grupo etário possui suas próprias necessidades nutricionais, como maior quantidade energética com aporte vitamínica e mineral adequado.

A criança pode até mesmo desenvolver um quadro de desnutrição, principalmente por registrar baixa ingestão de calorias e energia. A desnutrição proteico-energética, manifestada principalmente na infância, se trata de um conjunto de distúrbios que geram a deficiência de proteínas e de energia na alimentação.

É nesse contexto que a merenda escolar se faz tão importante, sendo comprovada até mesmo em estudos e pesquisas de instituições renomadas.

Dados extraídos de um trabalho realizado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), publicado em 2003, revelam que a merenda escolar é considerada a principal refeição do dia para 50% dos alunos da região Nordeste e 56% para a região Norte.

Tendo em vista essas informações, fica ainda mais perceptível a influência da merenda escolar no hábito alimentar saudável da criança.

Merenda escolar saudável

O que percebemos, na atualidade, é que o lanche escolar saudável é considerado uma grande dificuldade enfrentada pelas mães quando o assunto é alimentação infantil. Na correria do dia a dia, aliar praticidade e qualidade realmente não é uma tarefa fácil, pois nem sempre aquilo que é prático é saudável.

E quando não sobra tempo para preparar um lanche mais adequado, as crianças aproveitam para mergulhar em saborosas guloseimas. O grande problema é que esses alimentos passam a ser consumidos com maior freqüência, podendo se tornar um hábito alimentar bastante prejudicial ao longo do tempo.

 Estatísticas apontam que a obesidade infantil cresce consideravelmente e pode causar complicações para as crianças até a sua vida adulta, mesmo que a obesidade seja revertida nesse tempo. E, com certeza, a alimentação escolar contribui para esses resultados.

Para que o seu filho não seja vítima desse tipo de problema, é importante que direcione um olhar cuidadoso para a sua alimentação. Procure preparar lanches mais nutritivos, que incluam pelo menos três grupos de alimentos.

É claro que as crianças não precisam levar sempre o tradicional sanduíche, leite e frutas para garantir uma merenda saudável. Você pode incentivá-la a comer um lanche equilibrado e variado, desde que tenha nutrientes importantes para o seu desenvolvimento, como bolachas integrais, iogurte e sanduíche de peito de frango.